Seu navegador está desatualizado.

Para experimentar uma navegação mais interessante, recomendamos que você o atualize clicando em um dos links ao lado.
Todos são gratuitos e fáceis de instalar.

 
  • em vitruvius
    • em revistas
    • em jornal
  • \/
  •  

pesquisa

revistas

entrevista ISSN 2175-6708

sinopses

português
Beatriz Carneiro e Ingrid Colares, do grupo de pesquisa Inquérito Portugal, sediado na PUC-Rio sob coordenação de Ana Luiza Nobre, conversam com o arquiteto paisagista português João Nunes sobre sua obra, sob o ponto de vista da relação entre território.

como citar

INQUÉRITO PORTUGAL, Grupo. Paisagem como transformação. Entrevista com o arquiteto paisagista João Nunes. Entrevista, São Paulo, ano 18, n. 072.02, Vitruvius, nov. 2017 <http://vitruvius.com.br/revistas/read/entrevista/18.072/6785>.


Arquiteto paisagista João Nunes em entrevista para o grupo de pesquisa Inquérito Portugal, no solar Grandjean de Montigny, na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Foto Inquérito Portugal

João Nunes é arquiteto paisagista português, fundador do escritório PROAP e autor de projetos paisagísticos de destaque como a Requalificação dos Espaços Públicos da Ribeira das Naus (Lisboa), Jardim da Cordoaria (Porto), ETAR de Alcântara (Lisboa) e Parque do Tejo e do Trancão (Lisboa).

Para Nunes a noção de transformação é essencial para o entendimento da paisagem e da vida humana na terra. A transformação condiciona a vida e a arquitetura a estados efêmeros, desse modo, pensar no passado e presente é ferramenta para uma construção do futuro, para além do nosso tempo de vida ou do tempo de vida de uma obra arquitetônica.

O projeto paisagístico é visto como resultado de um entendimento do sítio e de suas transformações em devir, visando a construção de um mundo mais produtivo, diverso e onde se reconheçam as identidades distintas do local e, consequentemente, de cada projeto. O ideal universalista moderno é recusado, e o projeto deve atender a suas especificidades e contextos de paisagem diferentes. Obra e o sítio devem estar tão bem fundidos que o desenho deve desaparecer na paisagem e no tempo.

Arquiteto paisagista João Nunes em entrevista para o grupo de pesquisa Inquérito Portugal, no solar Grandjean de Montigny, na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Foto Inquérito Portugal

comentários

072.02
sinopses
como citar

idiomas

original: português

compartilhe

072

072.01

PMR 29’

Carolina Gimenez, Catherine Otondo, João Sodré, José Paulo Gouvêa e Juliana Braga

jornal


© 2000–2018 Vitruvius
Todos os direitos reservados

As informações são sempre responsabilidade da fonte citada