Seu navegador está desatualizado.

Para experimentar uma navegação mais interessante, recomendamos que você o atualize clicando em um dos links ao lado.
Todos são gratuitos e fáceis de instalar.

 
  • em vitruvius
    • em revistas
    • em jornal
  • \/
  •  

pesquisa

revistas

minha cidade ISSN 1982-9922

sinopses

português
Este estudo procura refletir sobre a importância dos mutirões de limpeza nas áreas de habitação de interesse social, esquecidos pelo Estado e suas políticas. Especificamente na comunidade Alto da Torre na cidade de Natal (RN).

english
This study seeks to reflect on the importance of cleaning efforts in areas of housing of social interest, forgotten by the State and its policies. Specifically located in the Alto da Torre community in the Natal city (RN).

español
Este estudio tiene como objetivo reflexionar sobre la importancia de limpiezas en las áreas de vivienda de interés social, olvidados por el Estado y sus políticas. En concreto la comunidad Alto da Torre en la ciudad de Natal (RN).

como citar

COSTA, Simone da Silva. Projetos que inspiram, envolvem e transformam comunidades. Sobre projeto de ação comunitária para a construção coletiva da cidade. Minha Cidade, São Paulo, ano 17, n. 202.03, Vitruvius, maio 2017 <http://vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/17.202/6530>.



A participação de instituições religiosas na realização de mutirões para promover ações urbanas e habitacionais não é um tema novo. Como exemplo podemos citar a presença marcante da Igreja Católica, durante a década de 1950, na cidade do Rio de janeiro. As ações da referida instituição visavam integrar a população excluída à vida urbana e nacional. Atualmente, existe uma instituição religiosa não muito divulgada na mídia nacional, denominada de Missão ALEF (1), mas que vem procurando desenvolver projetos que permitam promover a solidariedade e o desenvolvimento de ações comunitárias.

Grupo das pessoas encarregadas de realizar a limpeza na Comunidade Alto da Torre
Foto Simone Costa

Certamente que o estímulo a cultura da solidariedade em tempos de crise econômicas, restrições de políticas sociais e expansão do neoliberalismo urbano, em detrimento do individualismo de mercado, é algo imprescindível. O mutirão, neste contexto, é uma oportunidade de trabalho em conjunto por um objetivo comum.

Convidada para participar dos cursos promovidos pela Missão ALEF, denominado de “Ação e Mudança: quando o movimento transforma”, realizado na Igreja Assembleia de Deus Ministério Internacional “PAZ e VIDA”, em abril de 2017, tive a oportunidade de presenciar a importância e a força da construção de um processo participativo na luta pelo direito à cidade. Como atividade prática final, o curso propôs aos participantes desenvolver uma ação social numa comunidade carente. No entanto, o desafio era realizar o trabalho em, no máximo três horas, com apenas R$ 20,00. Os demais recursos deveriam ser obtidos na própria comunidade.

Quadra esportiva da Comunidade Alto da Torre
Foto Simone Costa

O meu grupo composto por aproximadamente quinze pessoas foram encarregados de realizar a limpeza na Comunidade Alto da Torre. O plano Diretor de Natal (Lei no 082/2007) (2) considera esta comunidade como Área Especial de Interesse Social. Ao chegarmos na comunidade, escolhemos limpar o campo de futebol e a quadra esportiva, as quais estavam deterioradas e cobertas pelo capim. Posteriormente, em entrevista a uma moradora, ela nos informou que morava há 23 anos naquele local e nunca havia presenciado nada semelhante. De fato, já haviam chamado as autoridades locais, mas nunca ninguém se interessou em fazer a limpeza local. Outra moradora informou que aquele espaço público era subutilizado, pois algumas crianças já haviam se ferido na quadra, dado a quantidade de buracos existentes.

Quadra esportiva da Comunidade Alto da Torre
Foto Simone Costa

Assim, após as três horas estipuladas, o trabalho foi feito com a ajuda de alguns poucos moradores, os quais doaram materiais de limpeza e lanches. Além disso, durante este tempo também houve a realização de ações sociais como: brincadeiras para crianças e verificação de pressão arterial. Tudo feito pelos participantes do grupo. Os moradores, segundo seus relatos, estavam admirados e incrédulos, pois não acreditavam que aquela limpeza estava sendo realizada por pessoas que não eram daquela comunidade, não faziam parte do conselho comunitário e nem eram funcionários da prefeitura.

O que mais me impressionou foi a mudança de atitude dos moradores após a realização do projeto. Os moradores perceberam que não precisavam esperar mais 23 anos e nem pela boa vontade do poder público, com seus projetos e recursos financeiros, para mudar a sua história. A comunidade, antes desmotivada, se encheu de novas expectativas. Sendo assim, no final de semana seguinte, eles mesmos decidiram finalizar o trabalho iniciado pela nossa equipe. Convidaram mais moradores da comunidade e promoveram uma feijoada para acabar o trabalho de limpeza que começamos.

Realização de ações sociais com adultos e crianças
Foto Simone Costa

Com esta experiência, percebi a força que um tem um pequeno projeto de ação comunitária para a construção coletiva da cidade. A semente que foi plantada revelou-se eficaz. Certamente que o projeto pode e deve ser seguido pelas demais comunidades que sofrem com o processo de exclusão social e abandono do poder público, pois revelou-se um instrumento capaz de promover a conscientização e a mudança de atitude dos moradores do Alto da Torre com relação ao seu habitat.

O anseio daquela comunidade por um espaço público de lazer e atividades esportivas limpo e utilizável foi realizado, num curto espaço de tempo e com recursos que existiam na própria comunidade. Agora o Alto da Torre conta com uma área de lazer e recreação, fruto de seu próprio esforço e determinação. A comunidade decidiu manter o local sempre limpo. Mas não só isso, além da limpeza da quadra, planejam arborizar e pintar o local alvo da intervenção.

Realização de ações sociais com adultos e crianças
Foto Simone Costa

notas

1
MISSÃO ALEF. Missão Integral. Disponível em <www.missaoalef.org/missao-integral>.

2
NATAL. Plano Diretor de Natal. Lei Complementar no 082, de 21 de junho de 2007. Disponível em <www.natal.rn.gov.br/_anexos/publicacao/dom/dom_20070623_especial.pdf>.

sobre a autora

Simone da Silva Costa é graduada em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, mestrado em Economia do Trabalho pela Universidade Federal da Paraíba. Atualmente é doutora em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

comentários

jornal


© 2000–2017 Vitruvius
Todos os direitos reservados

As informações são sempre responsabilidade da fonte citada