Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

projects  


abstracts

português
O Instituto Brincante, idealização do casal de artistas Antonio Nóbrega e Rosane Almeida, com apoio do instituto Alana, viabilizou a construção do novo teatro-escola na Vila Madalena, São Paulo, projeto de Bernardes Arquitetura.

how to quote

PORTAL VITRUVIUS. Instituto Brincante. Projetos, São Paulo, ano 17, n. 203.03, Vitruvius, nov. 2017 <http://vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/17.203/6777>.


Em 2015, o nosso escritório teve a grata surpresa de ser convidado a projetar o novo espaço para o Instituto Brincante. Em função da forte especulação imobiliária no bairro da Vila Madalena, o Instituto tinha data marcada para sair do antigo galpão, onde há mais de 20 anos era um importante espaço de manifestações artísticas e culturais para a cidade de São Paulo. Através de forte pressão popular, com a campanha intitulada #ficabrincante e apoiados pelo instituto Alana, viabilizou-se a verba para construção do novo teatro-escola em área pertencente à Rosane e Antônio Nóbrega, exatamente ao lado do antigo espaço na rua Purpurina. O processo de reconstrução ainda levantou um forte debate sobre as modificações sofridas pelo bairro, que pouco a pouco é consumido por novos empreendimentos e muitas vezes transformando aquilo que a Vila Madalena tem de mais interessante, o uso misto, a heterogeneidade das edificações, o encontro das pessoas a qualquer hora nas ruas.

Instituto Brincante, banco, São Paulo SP, 2016, escritório Bernardes Arquitetura
Imagem divulgação

O Instituto Brincante foi fundado pelo casal de artistas Antonio Nóbrega e Rosane Almeida em 22 de novembro de 1992, tendo adquirido status de instituto em 2 de março de 2001 e de patrimônio imaterial pelo Conpresp em 2014. Ao longo de mais de duas décadas, acumulou números expressivos no trabalho de promoção da cultura brasileira: nas atividades do Instituto Brincante estão o teatro-escola, a formação de jovens, crianças, artistas e educadores buscando ampliar a consciência cultural e social através da música e dança de raiz.

Instituto Brincante, croqui do detalhe técnico do piso, São Paulo SP, 2016, escritório Bernardes Arquitetura
Imagem divulgação

A nova sede do Instituto Brincante ocupa uma área bastante reduzida. O terreno de 320 m² e o orçamento fixo atenderam a um programa com auditório para cerca de 80 pessoas, sala de ensaios, espaço para armazenamento de instrumentos, figurinos e adereços, área administrativa e espaços de apoio.

O partido arquitetônico adotado privilegia a comunicação direta do edifício com a rua e o bairro. A transição entre espaço público e privado se dá por brises verticais de madeira espaçados que buscam convidar o olhar público à constante construção cultural do Instituto. O acesso acontece por uma pequena praça onde o público encontra a bilheteria, que pode funcionar também como bar nos dias de eventos e, ao lado direito do terreno, o túnel de acesso ao palco do auditório.

Instituto Brincante, croqui do detalhe técnico da cobertura, São Paulo SP, 2016, escritório Bernardes Arquitetura
Imagem divulgação

O eixo principal de circulação acontece pela escada helicoidal situada na lateral esquerda do lote. Trata-se de uma conexão vertical externa que liga os três níveis: térreo, mezanino e pavimento superior.

O mezanino é ao mesmo tempo área de transição e permanência ligada ao auditório. Serve também como uma ampliação do foyer do térreo, permitindo um acesso direto ao nível superior da arquibancada e à uma passarela criada sobre a área do palco, com intenção de ampliar a capacidade do auditório, possibilitar intervenções artísticas em dois planos e conectar-se ao jardim que está na parte posterior do palco.

Instituto Brincante, croqui, São Paulo SP, 2016, escritório Bernardes Arquitetura
Imagem divulgação

No último pavimento temos sala de reunião, escritório, copa, vestiário, além da sala multiuso que é iluminada por um grande pano de vidro, parcialmente protegido pelo brise em madeira e pela esquadria da cobertura em shed.

Ressalta-se, por fim, que através da comunicação visual direta da nova sede do Brincante com a rua, pode ser expresso o diálogo formal possível entre o local da representação do mundo (palco) e o de sua apreensão (rua, bairro, cidade).

“Vamos continuar semeando Brasil, afinal não é desse lugar [apontando a rua] que vemos e sentimos o mundo, apesar da danada da especulação imobiliária pensar que é dona dele!” (Antônio Nobrega, 2014, transcrição a partir do vídeo de mobilização na campanha de Financiamento coletivo Fica Brincante).

Instituto Brincante, vista frontal, São Paulo SP, 2016, escritório Bernardes Arquitetura
Imagem divulgação

Instituto Brincante, fachada noturna, São Paulo SP, 2016, escritório Bernardes Arquitetura
Imagem divulgação

Instituto Brincante, corte, São Paulo SP, 2016, escritório Bernardes Arquitetura
Imagem divulgação

 

Instituto Brincante, corte, São Paulo SP, 2016, escritório Bernardes Arquitetura
Imagem divulgação

 

Instituto Brincante, vista interna, São Paulo SP, 2016, escritório Bernardes Arquitetura
Imagem divulgação

 

ficha técnica

projeto
Instituto Brincante

local
Vila Madalena, São Paulo SP

arquitetura
Bernardes Arquitetura

interiores
Bernardes Arquitetura

equipe
Thiago Bernardes, Dante Furlan, Rafael Oliveira, Maria Vittoria Oliveira, Marcelo Dondo, Ana Paula Endo, Mary Helle Moda e Flavio Faggion

áreas
Projeto: 342 m²
Terreno: 320 m²

datas
Início do projeto: jan. 2015
Conclusão da construção: set. 2016

ar condicionado
Tottal Tecnologia Térmica

acústica
Acústica e Sônica

cenotecnia
AtendTudo

construtora
Alfama Construtora

fundações
Appogeo

instalações elétricas e hidráulicas
Smart Service

projeto estrutural
LHG Engenharia

paisagismo
Cenário Paisagismo

luminotécnica
Foco Iluminação

fotos
Leonardo Finotti

vidros
Abividros

revestimento externo, pisos e brise
Zanchet / Líder Móveis Especiais

luminárias
Cia da Iluminação

caixilhos em vidro
Tecnosystem/Jansen + SC esquadrias

portas acústicas especiais
Hormann

painéis acústicos
Isofibras

premiação
Finalista do 4º Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake Akzonobel

comments

203.03 prêmio tomie ohtake akzonobel
abstracts
how to quote

languages

original: português

source

share

203

203.01 prêmio tomie ohtake akzonobel

Apartamento Vazio

203.02 prêmio tomie ohtake akzonobel

Casa Torreão

newspaper


© 2000–2017 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided