Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

newspaper

news

Preâmbulo: Sobre a arquitetura moderna e suas variações em Florianópolis

As arquiteturas da modernidade, abordadas nesta publicação, representam cada uma a seu modo, as tendências que disputavam a hegemonia do termo moderno.

Teremos então a análise das manifestações Art Déco (com a geometrização e alusões à máquina), como primeiro momento modernizador da linguagem arquitetônica, bem como o Neo Colonial (em uma tentativa de se recriar uma brasilidade no moderno) e o Racionalismo Clássico (muitas vezes oscilante entre o conservadorismo e a ruptura).

Quanto à arquitetura moderna strictu sensu, será definida aqui como a guardadora dos conhecidos Cinco Pontos, defendidos pelos Congressos Internacionais de Arquitetura Moderna (CIAM). Esses pontos, espacializados como pilotis, terraço-jardim, planta livre, estrutura independente e aberturas em banda horizontal, vão ser encontrados nos exemplares levantados, em sua totalidade ou sofrendo novas interpretações, configurando o que Eloah Castro(2002) chamou apropriadamente de jogo de formas híbridas.

Por outro lado, como aconteceu também em vários, ou quase todos, os lugares essa arquitetura vai encontrar uma cidade tradicional, consolidada, diferente do território-zero, aquele idealizado nos documentos e textos de batalha do Movimento Moderno. Assim vamos ter diferenças significativas quanto às implantações das edificações, ora se opondo formalmente ao pré construído, ora dialogando com a malha urbana, acolhendo-a em, por exemplo, marquises e galerias. De qualquer forma se deu uma ruptura com os ritmos da cidade e seu modo de construir. De uma cidade pacata, horizontal, de alvenarias tradicionais, se chegou a uma outra imagem urbana, de crescimento acelerado, verticalizada e plasmada no concreto armado. O que a pesquisa tenta revelar é esse lado particular, identitário, dos resultados compositivos e de uso do solo urbano em Florianópolis. Assim, como, identitária também de uma cultura própria, foi a adoção de obras de arte nas novas edificações, com murais, esculturas, painéis e relevos de fachada, feitas por artistas locais de expressão nacional, configurando a arquitetura moderna como suporte para intervenções artísticas de caráter público.

O hibridismo da nova arquitetura, sua peculiar inserção urbana e o emprego de obras de arte ajudariam assim a caracterizar uma feição própria da arquitetura moderna em Florianópolis, cujo desvendamento inicial é objeto final desse trabalho.

Lançamento do livro "Itinerários da Arquitetura Moderna em Florianópolis"

source
Luiz Eduardo Fontoura Teixeira
Florianópolis - SC

share


© 2000–2021 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided