Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

newspaper

news

A Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) e o Sindicato dos Arquitetos no Estado do Rio Grande do Sul (Saergs) se posicionam contra o Projeto de Lei Complementar do Legislativo, o PLCL 006/17.

A lei prevê a transformação do Memorial Luiz Carlos Prestes no Museu da História e da Cultura do Povo Negro. A proposta, que está em tramitação na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, é uma afronta à história da Arquitetura e Urbanismo no país. Além disso, desmerece a única obra oferecida pelo arquiteto e urbanista Oscar Niemeyer a Porto Alegre. A coautoria do Memorial é assinada pelo seu bisneto Paulo Sérgio Niemeyer. 

O Memorial Luiz Carlos Prestes é também um monumento à memória de Prestes, personalidade política e militar presente na história do Brasil, que não pode ser extinta a risco de cair no esquecimento. Apesar de apoiar a criação de um museu ao povo negro, o qual merece amplo destaque devido a importância que carrega, a escolha pelo local para a implantação do museu não pode extinguir um dos símbolos da Arquitetura e do Urbanismo no Rio Grande do Sul.

A FNA avalia a proposta como um retrocesso e vai se manter mobilizada e atenta para garantir que a matéria equivocada não persevere. O valor cultural da obra é inestimável e não pode ser abalado por um projeto temerário que ignora a relevância histórica envolvida. 

Arquitetos e urbanistas repudiam PLC que extingue o Memorial Luiz Carlos Prestes

source
Imprensa FNA
Porto Alegre - RS

share


© 2000–2021 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided