Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

newspaper

news

Procurando questionar a centralidade do papel do curador na arte contemporânea, Gabriel Pérez-Barreiro foi selecionado pela Fundação Bienal com uma proposta que distribui o poder de decisão e dá prioridade às influências entre processos e artistas.

A menos de um ano de sua abertura, a 33ª Bienal de São Paulo – Afinidades afetivas vem sugerir uma mudança no próprio modo de se organizar a exposição.

No intuito de rever o uso de temáticas nas curadorias, a 33ª edição nasce de um “sistema operacional” alternativo que privilegia o olhar dos artistas sobre seus próprios contextos criativos. Sete artistas de diferentes origens, gerações e práticas artísticas foram convidados por Pérez-Barreiro a conceber, cada um deles, uma exposição coletiva selecionando seus pares. 

Dessa forma, a Bienal terá sete exposições diferentes, curadas pelos artistas: Alejandro Cesarco; Antonio Ballester Moreno;Claudia Fontes; Mamma Andersson; Sofia Borges; Waltercio Caldas e Wura-Natasha Ogunji. As exposições serão complementadas por individuais selecionadas pela curadoria geral. A lista final de participantes será anunciada no primeiro semestre de 2018.

33ª Bienal - Afinidades afetivas

De 7 de Setembro a 9 de Dezembro de 2018

Pavilhão Ciccillo Matarazzo, Parque Ibirapuera

33ª Bienal de São Paulo revê papel da curadoria

source
Fundação Bienal SP
São Paulo, SP

share


© 2000–2021 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided