Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

architectourism ISSN 1982-9930

Zona portuária de Angra dos Reis. Foto Abilio Guerra

abstracts

português
Este artigo apresenta uma reflexão e algumas experiências positivas sobre Acessibilidade no Patrimônio Histórico edificado, observadas durante uma viagem entre cidades de Portugal e Itália.

english
This paper presents a reflection and some positive experiences on Accessibility in the Built Historic Patrimony, observed during a trip between cities of Portugal and Italy.

español
Este artículo presenta una reflexión y algunas experiencias positivas sobre la accesibilidad en el patrimonio edificado, observada durante un viaje entre ciudades en Portugal e Italia.


how to quote

SILVA, Larissa Scarano Pereira Matos da. Patrimônio e acessibilidade. Algumas lições do Velho Mundo. Arquiteturismo, São Paulo, ano 12, n. 140.02, Vitruvius, nov. 2018 <http://vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/12.140/7155>.


Na manhã de 03 de setembro de 2018, dia em que regressei de uma viagem de duas semanas entre Portugal e Itália, acordei com a notícia do incêndio no estimado Museu Nacional localizado na Quinta da Boa Vista, Rio de Janeiro. Chorei pela perda imensurável do acervo, sem acreditar no que estava acontecendo e, durante o voo para o Brasil, refleti sobre tudo que vi naquela curta – e revigorante – viagem, principalmente acerca de como lidamos com nosso patrimônio, em especial museus e sítios históricos urbanos.

É comum encontrarmos entraves no que se refere a intervir no patrimônio histórico. Acredite, já fui questionada se “vale a pena mesmo descaracterizar o patrimônio” para torná-lo minimamente acessível. Temos legislação que garante o direito de ir e vir e conhecimento sobre como adaptar. Cabe destacar que o Brasil é um dos países com maior e melhor legislação sobre acessibilidade das américas. Então, o que está faltando?

Pude observar pessoalmente como algumas cidades da Europa têm tratado questões relativas à inclusão, através da fruição de dezenas de pessoas com deficiência e mobilidade reduzida de todo tipo, como cegos, cadeirantes, mães e pais com carrinho de bebê, turistas com malas e estrangeiros. Sim, estrangeiros. Não basta ser acessível fisicamente, livre de barreiras arquitetônicas, é imprescindível que o espaço comunique e informe o necessário para que qualquer indivíduo compreenda onde está, como chegar à determinado destino e como utilizar os espaços, equipamentos e mobiliários, com segurança, conforto e autonomia.

Não vou dizer que lá está tudo perfeito e completamente acessível, mas é notável como está à frente da realidade dos sítios históricos e museus brasileiros. Embora o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan do Brasil tenha publicado um Caderno Técnico sobre Mobilidade e Acessibilidade Urbana, com diretrizes para adaptação de bens tombados, percebe-se que na prática pouco é aplicado. Encontrar soluções acessíveis, e viáveis de serem aplicadas, confirma que é possível promover inclusão e reforça a importância de nos adaptarmos.

Rampa sobre ponte em Veneza
Foto Larissa Scarano, 2018

sobre a autora

Larissa Scarano Pereira Matos da Silva, Arquiteta e Urbanista (2012) e Mestre em Arquitetura e Urbanismo (2014) pela UFPB, atualmente cursa Doutorado em Arquitetura e Urbanismo na UFBA, e é pesquisadora de Acessibilidade e Ergonomia no Ambiente Construído.

comments

140.02 paisagem construída
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

140

140.01 paisagem construída

Ruínas da Lagoinha em Ubatuba SP

Thamara Gasch Soares Vianna

140.03 ensaio fotográfico

Ayuthaya, Tailândia

Victor Hugo Mori

140.04 passeio cultural

PreHistorisch Dorp

Ana Carolina Brugnera and Lucas Bernalli Fernandes Rocha

140.05 viagem à minha terra

Da casa prototípica

Abilio Guerra

140.06 viagem pela memória

Viva os estudantes!

Michel Gorski

140.07 viagem cultural

Na península ibérica

Anita Di Marco

newspaper


© 2000–2018 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided