Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

projects ISSN 2595-4245


abstracts

português
A Monkey House, projeto do Ateliê Marko Brajovic, foi inspirada na verticalidade da floresta, na possibilidade de se aproximar das cristas das árvores, de forma suave e sutil, ligando-se aos seus inúmeros habitantes do reino da flora e da fauna.

english
Monkey House, Ateliê Marko Brajovic’s project, was inspired by the verticality of the forest, in the possibility of approaching the crests of the trees, in a gentle way, connecting with its countless inhabitants of the kingdom of flora and fauna.

español
Monkey House, un proyecto de Ateliê Marko Brajovic, se inspiró en la verticalidad del bosque, en la posibilidad de acercarse a las crestas de los árboles, de manera sutil, conectando con sus innumerables habitantes del reino de la flora y la fauna.

how to quote

PORTAL VITRUVIUS. Monkey House. Projetos, São Paulo, ano 21, n. 242.02, Vitruvius, fev. 2021 <https://vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/21.242/8098>.


Há alguns anos os macacos que viviam no sopé da Serra em Paraty desapareceram. Dizia-se que era devido à febre amarela que supostamente se espalhou entre as famílias de primatas. Não sei, ficamos muito tristes.

Monkey House, Paraty RJ Brasil, 2020. Architect Marko Brajovic / Atelier Marko Brajovic
Foto/ Photo Rafael Medeiros / Gustavo Uemura

No início da pandemia de 2020, no dia em que começamos a pensar em uma casa que está ligada à magnitude das árvores, lá elas apareceram. Uma família de macacos-prego, uma tribo completa! Eles voltaram e nos ensinaram como, por que, onde e como fazer nosso projeto. A Monkey House inspirou-se na verticalidade da floresta, na possibilidade de se aproximar das cristas das árvores, de forma suave e subtil, ligando-se aos seus inúmeros habitantes do reino da flora e da fauna.

Monkey House, Paraty RJ Brasil, 2020. Arquiteto Marko Brajovic / Atelier Marko Brajovic
Foto/ Photo Rafael Medeiros / Gustavo Uemura

A estrutura da Monkey House funciona sinergicamente entre componentes de madeira interligados (todos do mesmo perfil), recobertos por pele de galvalume e isolamento termoacústico. A casa foi montada em mata secundária, instalada entre árvores, ocupando apenas 5m x 6m de área, evitando assim qualquer interferência na vegetação nativa.

Monkey House, Paraty RJ Brasil, 2020. Arquiteto Marko Brajovic / Atelier Marko Brajovic
Foto/ Photo Rafael Medeiros / Gustavo Uemura

A percepção da floresta é vertical. O horizonte se inverte, acompanhando o fluxo de energia, matéria e informações do crescimento das árvores que nos levam na busca por energia e luz solar. As melhores soluções de design já se encontram na natureza. Para projetar a estrutura de suporte da Monkey House, observamos quais plantas se adaptaram melhor à topografia do terreno e quais estratégias foram adotadas para permitir estabilidade no crescimento vertical. A “Juçara” ou “Içara” (Euterpe edulis) em tupi, é uma palmeira endêmica da Mata Atlântica que se estrutura através de raízes âncoras, adaptando-se ao terreno inclinado e distribuindo os esforços dinâmicos por múltiplos vetores garantindo estabilidade para os ralos e haste muito alta.

Monkey House, Paraty RJ Brasil, 2020. Arquiteto Marko Brajovic / Atelier Marko Brajovic
Foto/ Photo Rafael Medeiros / Gustavo Uemura

Para o projeto Monkey House implementamos a mesma estratégia, criando uma série de pilares delgados e densos, inspirados na morfologia adventista das raízes da palmeira Juçara, garantindo assim a estabilidade da construção vertical.

A tipologia da Monkey House é uma casa vertical com dois quartos que podem ser transformados em salas graças aos serviços da cozinha e casa de banho serem organizados por fluxos independentes. Dois terraços laterais favorecem a ventilação cruzada e um terraço generoso no último andar cria um ambiente multifuncional para atividades físicas, estudo e meditação. A casa compacta possui 54m² de área interna e outros 32m² de áreas cobertas, proporcionando uma conexão muito forte com o contexto natural da floresta.

Monkey House, Paraty RJ Brasil, 2020. Arquiteto Marko Brajovic / Atelier Marko Brajovic
Foto/ Photo Rafael Medeiros / Gustavo Uemura

Os interiores são projetados com acabamentos de fabricação artesanal de bambu, cortinas feitas com redes de pesca das comunidades locais, móveis que combinam objetos de design japonês com artesanato indígena Guarani, e todos os metais são das linhas profissionais e assinadas da Docol e Mekal.

O projeto paisagístico é simplesmente o reflorestamento da mata secundária onde fica a casa. A estética selvagem que envolve a casa foi possível impulsionando o crescimento natural das mesmas plantas endémicas dos arredores, reforçando assim a experiência da casa estar imersa num contexto natural original.

Monkey House, Paraty RJ Brasil, 2020. Arquiteto Marko Brajovic / Atelier Marko Brajovic
Foto/ Photo Rafael Medeiros / Gustavo Uemura

A Monkey House abre em todas as direções, graças aos terraços laterais internos e à varanda do último andar, proporcionando ventilação natural e espaços externos cobertos.

A Monkey House é um observatório. Um lugar de encontro e reencontro consigo mesmo e com as outras espécies, para observar a Natureza fora e dentro de nós, onde tudo está em tudo.

Monkey House, Paraty RJ Brasil, 2020. Arquiteto Marko Brajovic / Atelier Marko Brajovic
Foto/ Photo Rafael Medeiros / Gustavo Uemura

ficha técnica

projeto
Monkey House

local
Paraty RJ Brasil

ano
Projeto: 2020
Construção: 2020

área
86m²

materiais
Madeira, bambu e aço

cliente
Aldeia Global

arquitetura
Marko Brajovic (autor); Bruno Bezerra, Vitoria Mendes, Maira Shinzato (colaboradores) / Atelier Marko Brajovic

construção
Produção Hybrida

colaborações
Docol, Mekal

foto
Rafael Medeiros / Gustavo Uemura

comments

242.02 residencial
abstracts
how to quote

languages

original: português

outros: english

source

share

242

242.01 artes plásticas

Escultura – uma conversa com a Casa Flávio de Carvalho

newspaper


© 2000–2022 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided