Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

bookshelf

Ruy Ohtake

Ruy Ohtake

Contemporaneidade da arquitetura brasileira

Roberto Segre

ABCP, São Paulo; 1ª edição, 1999

edition: português
208 p
23 x 28 x 1,5 cm
1350 g
illustrated
fullcolor
photos

(arquitetura moderna, arquiteto e obra)

about the book

Segundo coloca Roberto Segre, autor deste volume que apresenta um exaustivo percurso pela obra do arquiteto paulista Ruy Ohtake, este "nos quarenta anos de profissão ao longo da segunda metade do século demonstrou ser um homem do Movimento Moderno". Graduado em 1960 na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP), Brasil, Ohtake viveu os primeiros anos de euforia construtiva dessa década, coincidentes com o surgimento de Brasília. Formado nas aulas pela figura carismática de Vilanova Artigas (1915-1985), sentiu uma profunda atração pela obra de Oscar Niemeyer (1907), com quem estabeleceu uma ininterrupta relação de amizade a partir de 1958. O nexo com duas personalidades tão distintas o coloca em uma posição eqüidistante de modelos preestabelecidos, mediante o qual evita a habitual dependência do discípulo frente ao mestre. Deste modo, desde seus inícios profissionais toma decisões por si mesmo e assume as diversas influências internas e externas que moldam toda uma etapa de maturação de uma linguagem artística.

Segre adverte que nisto é fundamental o ascético estilo de vida de Ohtake, na disciplina interior como norma de conduta; no trabalho criador, objetivo essencial da existência; no princípio do caráter educador e social da beleza alcançada mediante a arte e o desenho.

Com centenas de fotos coloridas - nem todas no nível requerido para um material que pretende uma alta qualidade gráfica - e com textos em três idiomas - português, espanhol e inglês - a partir da descrição do autor em nove capítulos, se pode aprofundar na trajetória deste criador, cujo diálogo mais significativo com sua cidade natal ocorreu durante a década dos 80 ao desenhar uma série de edifícios de escritórios para várias empresas construtoras. Assim, o tema da habitação, individual e coletiva, se constituiu em eixo essencial em sua carreira e desde então refutou toda contaminação "estilística" nos espaços habitacionais encomendados por clientes paulistas de uma burguesia média e culta que nunca utilizou sua casa como uma exibição de status social e econômico, mas como privilégio da introversão intimista do cotidiano familiar.

O livro mostra imagens de 40 obras de Ohtake, a maioria realizada no Brasil, mas também no Japão e República Dominicana. O percurso culmina com uma seleção de mobiliário desenhado por ele, comentado assim por Segre: "nasceu da arquitetura mesma, como resultado das peças que construía e que se confundiam com os móveis, desde uma escada, uma piscina, um parapeito ou a base de uma janela, até o que convencionalmente se chama mobiliário".

Esta leitura resulta conveniente não só para conhecer a um dos epígonos da arquitetura latino-americana, mas também sua participação social, que vai muito além dos projetos e do urbanismo, com sua atuação política para a preservação de edifícios, locais e cidades históricas. Um homem modernista que trabalhou em favor do progresso de sua profissão e na divulgação da arquitetura brasileira.

(Resenha publicada na revista "Obras", nº 329, México, maio 2000, ano XXVII, p 14)

about the author

Roberto Segre
Roberto Segre (Milão, 1934 – Niterói, 2013), encerrou sua carreira com Professor Titular no Programa de Pós-Graduação em Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro e Pesquisador 1A do CNPq.

how to quote

SEGRE, Roberto. Ruy Ohtake. Contemporaneidade da arquitetura brasileira. São Paulo, ABCP, 1999.

comments

magazines

newspaper


© 2000–2022 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided