Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

architectourism ISSN 1982-9930

Cidade de Matera, Basilicata, Itália. Fotomontagem Victor Hugo Mori, 2016

abstracts

português
Como um projeto feito para se aprender arquitetura e urbanismo fora dos limites da escola se reinventou dentro de quatro paredes.

english
The story of how a project created to learn architecture and urbanism outside the school's boundaries was reinvented within four walls.

español
Como um proyecto creado para se estudiar arquitectura y urbanismo fuera de los límites escolares se reinventó entre cuatro paredes.


how to quote

MACHADO, Amora de Andrade; et. al. Do Pé na Estrada ao Pé em Casa. Viagens possíveis em tempos de pandemia. Arquiteturismo, São Paulo, ano 15, n. 175.01, Vitruvius, out. 2021 <https://vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/15.175/8286>.


Segundo Lúcio Costa, “arquitetura é coisa para ser vivida” (1). Essa é uma das premissas do Projeto de Extensão Pé na Estrada, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília – FAU UnB. O Pé na Estrada prima por complementar o campo teórico, visto no curso, com experiências extraclasse, que vão desde a realização de viagens didáticas pelo Brasil a visitas guiadas por lugares e obras arquitetônicas tão estudadas do modernismo de Brasília. É gerido pelos estudantes, com o apoio de professores coordenadores escolhidos por eles.

Viagem Pé na Estrada Recife e Olinda. Grupo se deslocando de um destino ao outro do roteiro pelas ruas de Olinda
Foto Júlia Lopes, 2017

A iniciativa surgiu em 2011 como atividade complementar e, em 2020, se instituiu como grupo de extensão. Dentre as vertentes do projeto, a mais antiga e notória é a que promove anualmente viagens de estudos para diferentes locais do Brasil. Organizada com objetivo de complementar a formação profissional dos graduandos em Arquitetura e Urbanismo, a viagem começa antes, com estudos e discussões que vão embasar a visita in loco. A viagem proporciona a experiência de tentar compreender a cidade visitada, vivenciando seus espaços urbanos, buscando entender, em diálogo com os professores que acompanham o passeio, o planejamento e o desenho da cidade, suas características, as soluções encontradas, seus acertos e erros. Além disso, permite visitar diversas obras arquitetônicas icônicas estudadas em sala de aula e, dessa forma, compreender melhor a importância da memória, conservação e valorização do patrimônio cultural nacional.

Viagem Pé na Estrada Recife-Olinda. Grupo assistindo aula expositiva no Museu do Forte das Cinco Pontas
Foto divulgação [Fonte Júlia Lopes, 2019]

Vale ressaltar que, junto às viagens, há sempre uma importante troca de conhecimento, a partir de contatos estabelecidos com profissionais, escritórios e Faculdades de Arquitetura e Urbanismo das cidades visitadas, ampliando a visão dos estudantes com temas que, talvez, não fossem abordados na grade curricular do curso.

Viagem Pé na Estrada São Paulo. Grupo com arquiteto Ruy Ohtake na Casa Tomie Ohtake
Fonte Fábio Queiroz, 2018

A viagem de Recife, por exemplo, trouxe palestras de professoras da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE e, em São Paulo, ocorreu uma aula com o arquiteto Ruy Ohtake, ministrada na casa que ele projetou para sua mãe, a artista plástica Tomie Ohtake.

Exposição Pé na Estrada Belém. Visitantes contemplando as obras na Galeria Cristina Jucá
Foto Juliana Albuquerque, 2018

De volta a Brasília, é organizada uma exposição com as produções artísticas ou literárias feitas pelos alunos durante e depois da viagem, que objetiva consolidar as experiências e compartilhá-las com a comunidade acadêmica.

Exposição Pé na Estrada Belém. Performance de dança típica paraense
Foto Juliana Albuquerque, 2018

O Pé na Estrada conta ainda com outras duas vertentes. O Pé com Pé promove, por meio de palestras, eventos, mesas redondas e visitas agendadas, uma troca de experiências entre alunos, professores, instituições e profissionais ligados – diretamente ou não – à Arquitetura e ao Urbanismo. O Pé na Esquina oferece passeios guiados para a comunidade, e tem como objetivo compreender a cena arquitetônica, urbanística e paisagística da Universidade de Brasília e do Distrito Federal.

Mesa redonda promovida pelo Pé com Pé na Semana Escala 2017 da FAU UNB
Foto Mila Garrido, 2017

Pé na Esquina na quadra modelo, 308 Sul
Foto Nina Galina, 2019

Pé na Esquina na quadra modelo, 308 Sul
Foto João Brentano, 2019

Neste ano de 2020, o nosso Pé sairia, em maio, com uma turma de 45 estudantes para Minas Gerias. O roteiro, feito pelos alunos e professores do projeto, contemplava sete cidades mineiras: Mariana, Brumadinho – Inhotim, Ouro Preto, Ouro Branco, Congonhas, Belo Horizonte e Sabará. Porém, devido ao contexto mundial de pandemia originado pela Covid-19, e com a consequente necessidade do distanciamento social, a viagem foi adiada.

O Pé em Casa – viajando por meio de jogos e atividades

Diante deste cenário, a equipe observou uma necessidade de suprir a lacuna que o isolamento social geraria nas atividades usuais do projeto. Nascia o Pé em Casa (2), a partir da ideia de realizar jogos educativos com foco em arquitetura e urbanismo, a fim de entreter crianças e adultos durante esse período de quarentena. Esta vertente – embasada na educação patrimonial – veio para possibilitar a introdução da arquitetura e urbanismo e reflexões acerca do patrimônio cultural brasileiro não só na casa do público usual do projeto, mas também de pessoas leigas.

Durante este período de pandemia, as redes sociais têm-se tornado mais do que nunca um espaço de engajamento social, disseminação e troca de conteúdo. A equipe, então, decidiu que seria principalmente por meio de seu site e Instagram que as atividades propostas seriam divulgadas e disponibilizadas, organizando-se em grupos que realizassem pesquisas para embasar a criação de seu conteúdo educativo e lúdico.

A maior parte das inspirações surgiu de projetos recentes voltados ao público infantil, como architecture from home, do escritório inglês Foster and Partners (3); Jogos Patrimoniais, do escritório mineiro Equipe B (4); e de jogos tradicionais, como os de tabuleiro, memória, dos sete erros, ligar os pontos, completar o desenho. Projetos como El Museo de la Alhambra para colorear (5) e Arquitectura para Colorear (6), do escritório mexicano Carmelina & Aurélio, e os conhecidos livros de colorir mandalas serviram de base para as atividades de pintar.

Referências Usadas pelo Pé em Casa. A - Jogos Patrimoniais Equipe B; B - Museu Alhambra para colorir; C - Arquitetura para Colorir de Carmelina e Aurélio; D -Ilustrações de Anna Mendes
Imagem divulgação

Até o momento foram criadas 7 atividades: 2 jogos e 5 cadernos de colorir. Os jogos tiveram como mote o aniversário de 60 anos de Brasília, data que, infelizmente, não pode ser celebrada devidamente, nos espaços públicos da cidade. São o “Pé no Plano” e o “Brasília 60”. Os dois articulam o contexto histórico-arquitetônico de Brasília com dinâmicas de jogos tradicionalmente conhecidos.

O “Pé no Plano” se baseou nos jogos de tabuleiro “Quest” e “Perfil”, com perguntas e respostas, e tem como objetivo estimular o jogador a chegar à linha final testando seus conhecimentos sobre a cidade. Ele utilizou como ponto de partida as ilustrações “Eating and Drinking in Brasília, Brazil” (7), da artista Anna Mendes, para a inserção de uma forma mais lúdica do mapa de Brasília no tabuleiro.

Pé no Plano, jogo de tabuleiro do Pé em Casa
Foto Isabele Oliveira, 2020

O “Brasília 60” se inspirou no jogo da memória, mas com algumas alterações, a fim de cativar não somente crianças, mas também o público jovem e adulto, que já está familiarizado com esse tipo de jogo. Assim, ao invés de utilizar imagens iguais para formar um par, foram relacionadas imagens dos monumentos de Brasília com suas descrições ou analogias. Foram também incluídas pontuações, para tornar a experiência mais emocionante e educativa.

Brasília 60, jogo da memória do Pé em Casa
Foto Isabele Oliveira, 2020

Os cadernos de colorir possuem cinco edições, cada uma usando como referência viagens feitas pelo Pé na Estrada: Recife e Olinda, São Paulo, Minas Gerais, Belém e Brasília. São representações de cenas urbanas e edifícios, com a intenção de divulgar o patrimônio cultural dessas cidades. Junto às páginas com desenhos para pintar, vêm atividades como jogos dos sete erros ou ligue os pontos. O “Pé para Pintar: Recife e Olinda” baseou-se nas ilustrações divulgadas pelo Diário de Pernambuco de 12 de março de 2014.

Criança colorindo o Pé para Pintar: livro de colorir do Pé em Casa
Foto Deisy Medeiros, 2020

Ademais, algumas atividades foram postadas no Instagram, as quais permitiram interações entre o público e a equipe. Foram criados templates com temas de viagem, em que as pessoas poderiam marcar as regiões visitadas, cidades preferidas, projetos arquitetônicos preferidos, entre outros. Essas publicações se destacam por propor interações entre os usuários de maneira descontraída e incentivar o compartilhamento de experiências, cultura e curiosidades entre os seguidores. Por ser simples, divertido e atrair o público, o Pé em Casa decidiu reutilizar esse formato para a divulgação de conhecimento acerca do universo da arquitetura e suas curiosidades para seus seguidores, por meio de bingos, quizzes e outras atividades interativas.

Pé para Pintar: edição Recife e Olinda
Imagem divulgação [Acervo Pé na estrada 2020]

Pé para Pintar: edição Brasília com ilustrações de Eliel Américo
Imagem divulgação [Acervo Pé na estrada, 2020.]

Stories de divulgação da semana Minas: da esquerda pra direita. chamada para live com a Equipe B, chamada para visita virtual e Quis
Imagem divulgação [Acervo do Pé na Estrada, 2020]

Semana Pé em Minas

Em virtude da inviabilidade de realizar a viagem este ano, um momento especial do Pé em Casa foi a "Semana Pé em Minas", ocorrida nos dias em que estaríamos conhecendo as cidades mineiras. De maneira a permitir que os alunos pudessem desfrutar da viagem mesmo estando em casa, foram postados diversos materiais lúdicos e didáticos no Instagram, remetendo à programação original da viagem. Durante a semana, as professoras da equipe do Pé, Ana Paula Gurgel e Gabriela Tenorio, gravaram vídeos para os IGTVs, falando um pouco a respeito do roteiro, dos ícones arquitetônicos, de características das cidades. Após as postagens, caixas de perguntas foram disponibilizadas em caso de dúvida ou curiosidade.

Storie de divulgação do pé para pintar São Paulo, com intervenção onde os seguidores desenharam um chapéu para Ruy Ohtake
Imagem divulgação [Acervo Pé na estrada, 2020]

O ponto alto da iniciativa foi a entrevista ao vivo com o arquiteto Leandro Magalhães do escritório de Belo Horizonte Equipe B, que desenvolveu passatempos online com o tema do patrimônio cultural brasileiro. Na conversa, foram abordados assuntos como a importância da arquitetura na atualidade e como ela será demonstrada no futuro, além do trabalho do escritório.

A semana ainda contou com indicação de leituras disponíveis na web relacionadas à arquitetura mineira; enquetes com referência aos conteúdos postados; playlists de Minas, contendo músicas presentes na cultura mineira; divulgação de sites de visitas guiadas de patrimônios históricos e culturais. Tudo para que os estudantes pudessem sentir o gosto da viagem, mesmo estando de quarentena.

Página do Pé para pintar Recife x Olinda pintado por menina de 8 anos
Foto divulgação [Acervo Pé na estrada, 2020]

Repercussão

O “Pé em Casa”, até o momento, tem ganhado boa repercussão, sendo divulgado em importantes canais de comunicação, como na revista Projeto (8), no site e Instagram do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Distrito Federal – CAU/DF, no Portal e nas redes sociais da UnB, na UnBTV, e no Instagram do “+ Portfólio”, projeto de extensão de arquitetura da Universidade Federal do Piauí – UFPI e no portal ArchDaily (9).

Várias pessoas se engajaram nas publicações do Instagram, as atividades propostas foram bem acolhidas, algumas famílias as tendo utilizado para entreter filhos pequenos. Foram recebidas mensagens de apoio e agradecimento, com fotos das crianças usufruindo do material. Dessas mensagens, destacamos a escrita pelo irmão mais velho de uma menina autista:

Pois é, ela gosta de pintar coisas que ela tem proximidade, sabe? Tipo desenho animado! Nem eu sabia como ela iria reagir, mas fui explicando o mapa do mundo até chegarmos na América, no Brasil, na região nordeste, nos estados etc. Daí ela começou a gostar. Resultado, queria um globo terrestre, rs. Pois é, ela é sistemática. Tem que ter uma lógica para entrar no seu mundo, e às vezes eu esqueço disso. Pensei apenas que era só pintar... ela adora pintar e conheceu um pouco de comida, cultura e arquitetura. Gostou do galo da madrugada, falei que era parente da galinha pintadinha no início.

Torcemos para que essa divulgação permita que mais pessoas conheçam esse material criado com tanto entusiasmo, pesquisa, engajamento e amor pelas cidades do Brasil.

E as viagens continuam…

Membros da extensão Pé na Estrada e professoras coordenadoras
Fotos Nina Galina [Acervo Pé na estrada, 2019]

notas

1
COSTA, Lúcio. Arquitetura. Rio de Janeiro, José Olympio, 2002, p. 23.

2
Website Pé em Casa <https://bit.ly/3anxxPd>.

3
FOSTER AND PARTNERS. Architecture from home <https://bit.ly/3FvLMzS>.

4
MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÕES E COMUNICAÇÕES. Jogos Patrimoniais da Equipe B <https://bit.ly/3oNKVo8>.

5
PATRONATO DE LA ALHAMBRA Y GENERALIFE. El Museo de la Alhambra para colorear <https://bit.ly/3mFTgHP>.

6
CARMELINA I AURELIO TALLER DE ARQUITECTURA. Arquitectura para colorear <https://bit.ly/2YzpkFA>.

7
ANNA MENDES. Eating and Drinking in Brasília, Brazil <https://bit.ly/3FxZdPN>.

8
REDAÇÃO. FAU-UnB disponibiliza jogos e cadernos de colorir inspirados na arquitetura. Projeto, São Paulo, 21 mai. 2020 <https://bit.ly/3lr6atQ>

9
REDAÇÃO. Pé em Casa: série de atividades lúdicas para fazer no lar. Archdaily, São Paulo, 05 jun. 2020 <https://bit.ly/3v1u6Ht>.

sobre os autores

Amora de Andrade Machado é graduanda da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (FAU UnB). Coordenadora do editorial do Projeto de Extensão Pé na Estrada, estagiária da Revista ARQUI (FAU UnB) e social mídia da Revista Revestrés.

Ana Paula Campos Gurgel é arquiteta e urbanista e mestra pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Doutora pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (FAU UnB). Professora adjunta do Departamento de Teoria e História da FAU UnB. É uma das coordenadoras do Projeto de Extensão Pé na Estrada.

Gabriela de Souza Tenorio é arquiteta e urbanista, mestre e doutora pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (FAU UnB). Professora ajunta do Departamento de Projeto, Expressão e Representação da FAU UnB. É uma das coordenadoras do Projeto de Extensão Pé na Estrada.

Isabele Carvalho de Oliveira é graduanda da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (FAU UnB). É membro do Projeto de Extensão Pé na Estrada, atuando na Equipe de infraestrutura, e estagiária da empresa Tune Arquitetura.

Jessica Sousa Duarte é graduanda da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (FAU UnB). É membro do Projeto de Extensão Pé na Estrada, atuando na Equipe de marketing.

João Victor Brentano Nascimento é graduando da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (FAU UnB). Possui formação como técnico em edificações, pelo Instituto de Ciência e Tecnologia da Bahia, campus Barreiras. É membro do Projeto de Extensão Pé na Estrada, atuando na Equipe de marketing.

comments

175.01 viagem de estudo
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

175

175.02 ensaio fotográfico

As casas trogloditas em Matera em Basilicata, Itália

Victor Hugo Mori

175.03 ensaio fotográfico

Catedral de Santa Maria Assunta em Ostuni, sul da Itália

Victor Hugo Mori

175.04 ensaio fotográfico

Hawa Mahal, ou Palácio dos Ventos, em Jaipur, Índia

Victor Hugo Mori

175.05 ensaio fotográfico

Catedral de Burgos, Caminho de Santiago, Espanha

Victor Hugo Mori

175.06 ensaio fotográfico

Basílica de São Nicolau, Bari, Itália

Victor Hugo Mori

175.07 ensaio fotográfico

Abadia de San Remi, em Reims, França

Victor Hugo Mori

newspaper


© 2000–2021 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided