Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
O presidente do IAB/SP, José Armênio de Brito Cruz, conta como foram as tratativas e preparativos para a presença da “Viúva Negra”, móbile de Alexander Calder de propriedade da instituição, na exposição do artista norte-americano na Tate Modern.

how to quote

CRUZ, José Armênio de Brito. A Viúva Negra em Londres. Móbile brasileiro de Alexander Calder em exposição na Tate Modern de Londres. Drops, São Paulo, ano 16, n. 098.04, Vitruvius, nov. 2015 <https://vitruvius.com.br/revistas/read/drops/16.098/5807>.


Em março deste ano o Instituto de Arquitetos do Brasil, departamento São Paulo foi procurado pela Fundação Calder para tratar de uma grande exposição que ocorreria em novembro de 2015, na Tate Modern de Londres. O edifício-sede da instituição está em obras há um bom tempo e particularmente o andar onde fica o móbile de Alexander Calder estava sendo recuperado – piso, caixilho e instalações. Assim, foi feito um acordo viabilizando a presença da obra de arte na mostra.

Estando o prédio em reforma, buscamos contrapartidas para o empréstimo de obra tão importante, patrimônio valioso do IAB/SP. Ainda no começo deste ano, o Itaú Cultural atendeu a nossa proposta para patrocinar ações da entidade. O Calder ficaria na sede deste instituto na Avenida Paulista durante 4 meses. A sinalização da Tate, de acordo com a Fundação Calder foi a de oferecer para o IAB/SP o restauro completo da peça em Nova York antes de sua ida a Londres. Considerando a importância mundial da Tate, bem como a publicização da obra no mundo – fomos alertados de que para o curriculum vitae da obra seria muito importante –, concordamos em emprestar a escultura.

O restauro seria feito em Nova York, preorçado em US$ 80.000 (oitenta mil dólares), pagos pela Tate. Toda a intervenção do processo de restauro foi comunicada ao IAB/SP, com registro fotográfico do processo. Para a ida a Nova York, um courier do instituto foi no mesmo avião, acompanhando todo o transporte “prego a prego”, como se diz no meio. O seguro exigido e todas as despesas de transporte foram assumidos pela Tate, além de todas as outras condições do IAB/SP terem sido aceitas: para o translado, foi confeccionada uma caixa segundo orientação de especialistas para acondicionar a escultura; para contratação do seguro (feira junto a uma companhia de propriedade do Governo do Reino Unido) se realizou anteriormente uma cotação junto a companhia Sothebys. Toda a documentação está arquivada no IAB/SP.

A exposição será finalmente aberta nesta segunda feira, às 19 horas. O trabalho de curadoria é primoroso, Archim Borchardt-Hume e Rachel Barker fizeram um trabalho que merece todos os elogios. Para o preparo do espaço da exposição, o grupo da Tate Modern contou com uma consultoria do escritório Herzog & De Meroun, responsável pelo restauro do edifício-sede e pelo projeto do anexo, em construção.

O título da exposição é autoexplicativo: Performing Sculptures, “escultura performáticas”. Uma exposição emocionante sobre o pensamento dos artistas do início do século 20, suas inquietações e visões, onde arte e arquitetura estavam próximas em diversos sentidos. A música, o circo, a arquitetura, a cultura de uma forma geral, estão presentes nesta exposição, nos fomentando inevitáveis reflexões sobre o que é feito hoje.

Além da escultura do IAB/SP, que foi instalada em uma sala própria e está no final do trajeto da exposição, merecem destaque duas seções: a de “desenhos no espaço”, com arames, melhor do que muita holografia atual; e a da orquestra formada por objetos diversos, que geram som a partir do toque de um móbile, estudado para isso. A reconstrução da escultura, o posicionamento dos objetos e a montagem da escultura seguiu rigorosamente o concebido por Alexander Carder quando criou a instalação. De fato, a Viúva Negra, nome da escultura do IAB/SP, não poderia faltar neste show.

A exposição acaba em 30 de abril de 2016, quando a obra volta para o IAB/SP cumprindo todas as condições acordadas. Até lá a reforma do prédio já estará mais adiantada e o espaço pronto para receber tão importante patrimônio do Brasil e, particularmente, do Instituto de Arquitetos do Brasil – departamento de São Paulo, que a conserva por décadas e por outras tantas a manterá.

sobre o autor

José Armênio de Brito Cruz é arquiteto e atual presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil – departamento de São Paulo.

Viúva Negra, de Alexander Calder, em preparo para montagem
Foto José Armênio de Brito Cruz

Fachada da Tate Modern, Londres, projeto de restauro do escritório suíço Herzog & De Meuron
Foto José Armênio de Brito Cruz

Preparativos para a instalação do móbile Viúva Negra, de Alexander Calder, no espaço expositivo
Foto José Armênio de Brito Cruz

Finalização da instalação do móbile Viúva Negra, de Alexander Calder, no espaço expositivo
Foto José Armênio de Brito Cruz

Móbile Viúva Negra, de Alexander Calder, no espaço expositivo
Foto José Armênio de Brito Cruz

Etiqueta com descrição e explicação da obra Viúva Negra, de Alexander Calder
Foto José Armênio de Brito Cruz

 

comments

098.04 exposição
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

098

098.01 livros

Vitruvius e Nhamerica

Uma parceria voltada para o debate da arquitetura e urbanismo nas Américas

Abilio Guerra, Fernando Luiz Lara, Silvana Romano Santos and Sonia Marques

098.02 crítica

De arquitectura a velocidad de Twiter

Humberto González Ortiz

098.03 artes plásticas

Obra em trânsito

Reinvenção e reconstrução na obra de Thiago Szmrecsányi

Maria Hirzman

098.05 terror

Sobre os cinco brasileiros durante o atentado em Paris

José Lira

098.06 exposição

Conteúdo Paisagem

Exposição itinerante na Galeria Container

Wladimir Fontes

098.07 livro

Vinte anos de S, M, L, XL de Rem Koolhaas

E o muro amarelo da Vila Dall´Ava

Lutero Proscholdt Almeida

newspaper


© 2000–2021 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided