Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Carlos A. Ferreira Martins, professor do IAU USP São Carlos, a derrocada de Guedes no governo federal e sua sinceridade sobre a reforma do funcionalismo em curso.

how to quote

MARTINS, Carlos A. Ferreira. O que aconteceu com o posto Ipiranga? Drops, São Paulo, ano 21, n. 156.09, Vitruvius, set. 2020 <https://vitruvius.com.br/revistas/read/drops/21.156/7895>.


Posto de gasolina abandonado, Polônia
Foto divulgação [EarthRights International]


Tempos sombrios são, paradoxalmente, aqueles em que a dura realidade das coisas vem à luz.

No embate eleitoreiro com Jair Bolsonaro, João Dória aproveitava a pandemia para se apresentar como “defensor da ciência”. Agora cozinha em fogo alto seu projeto de asfixia da autonomia das universidades e da Fapesp.

No âmbito federal, o suposto czar da Economia, outrora conhecido como posto Ipiranga, se parece cada vez mais como aquele sujeito que existe em qualquer turma e que, por vaidade, ato falho ou pura falta de noção, diz em público a verdade que não poderia ser dita.

Foi o caso da chamada “reforma administrativa”, vendida à população – com a inestimável cumplicidade da mídia – como uma medida antiprivilégios.

Mesmo deixando claro que militares, políticos, servidores do legislativo e do judiciário ficariam fora da tal “reforma”, o discurso do fim dos privilégios como condição de equilíbrio das contas continuou sendo o mantra do governo e da grande mídia.

Eis que vem a público o profeta do estado enxuto para ensinar que os “altos salários” do funcionalismo são na verdade, muito baixos. Em suas palavras, reproduzidas pelo Globo: "Eu acho um absurdo os salários da alta administração brasileira, acho que são muito baixos. [...] Para preservar pessoas de qualidade no serviço público, como tenho visto aqui em Brasília".

Fica claro então que, para o governo, os salários da elite estamental do Estado são muito baixos e os dos professores do ensino básico e das enfermeiras são muito altos. Para qualquer analista isento isso já estava claro. Curioso foi ver o ministro admiti-lo, assim, na lata. Cinismo ou candura?

O evento mais recente do ex-czar pode ajudar a responder. Depois de precisar “esclarecer” que as ameaças de cartão vermelho do presidente “não eram para ele”, o ministro falava a repórteres sobre a criação de novos impostos e sobre a necessidade de uma “aterrisagem suave” do auxílio emergencial.

Em bom português, vai acabar o auxílio emergencial aos empobrecidos pela pandemia e vai ter mais imposto, sim senhor. Foi nessa hora que a imprensa registrou em vídeo o ministro da Secretaria de Governo, general Ramos e o novo líder do governo na Câmara, interrompendo a entrevista e puxando Guedes, que ainda tentava completar sua fala, para longe dos repórteres.

A imagem do posto Ipiranga foi referência a uma marcante campanha publicitária em que os postos dessa distribuidora eram caracterizados como o lugar em que tudo se informa e tudo se vende.

Aplicada a Paulo Guedes hoje, só vale a segunda parte. E ele parece não se dar conta de que para tudo poder vender, nada deve ser informado.

Mas ao menos ele reconheceu, ao final, que “agora tem articulação política”. Verdade. Do Exército e do Centrão.

sobre o autor

Carlos A. Ferreira Martins é professor titular do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo – IAU USP São Carlos.

 

comments

156.09 política
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

156

156.01 homenagem

Lúcio Kowarick (1938-2020)

Um colega ilustre, competente e digno

Maria Adélia Souza

156.02 política

Pelo fim dos privilégios...

Carlos A. Ferreira Martins

156.03 homenagem

Um abraço no Paulo

Em respeito a Paulo Mendes da Rocha

156.04 patrimônio

Por uma Rede de Acervos de Arquitetura e Urbanismo

Carta aberta

Instituto de Arquitetos do Brasil IAB/SP

156.05 revista

Entre Rayas, 28 anos de trajetória profissional

Revista venezuelana faz campanha de patrocínio coletivo

156.06 política pública

Novela ruim, roteirista canhestro

Carlos A. Ferreira Martins

156.07 coronavírus

Os mapas e a pandemia de Covid-19

Alexandre Augusto Bezerra da Cunha Castro, Paulo Vitor Nascimento de Freitas and Thereza Rachel Rodrigues Monteiro

156.08 hip hop

As batalhas de MCs e as restrições sociais

Emily Suelen Florentino Cabral

newspaper


© 2000–2021 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided