Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Nirton Venancio, roteirista e diretor de cinema, homenageia o arquiteto Campelo Costa, pernambucano radicado no Ceará, falecido em 03 de maio de 2022.

how to quote

VENÂNCIO, Nirton. O desenhista dos sonhos. Homenagem a Campelo Costa. Drops, São Paulo, ano 22, n. 176.01, Vitruvius, maio 2022 <https://vitruvius.com.br/revistas/read/drops/22.176/8469>.



Numa manhã de agosto do ano passado a equipe do documentário Pessoal do Ceará – Lado A Lado B – O filme chegou ao escritório do arquiteto Campelo Costa, na Avenida Santos Dumont, umas das vias centrais de um dos bairros históricos de Fortaleza, aldeia Aldeota. E como diz a emblemática canção de Ednardo, “Terral”, batemos na porta pra aperrear o sempre simpático Campelo, e nos contar as hilariantes histórias que ele viveu, presenciou e até provocou no mítico Bar do Anísio, espaço-gênese afetivo onde começou toda uma geração da música cearense, do pensamento, das inquietações e esperanças.

Campelo, com seu eterno ar de galã do cinema francês da década 1960, nos recebeu com uma enorme mesa de café. As elegantes e simpáticas funcionárias, aproximavam-se dele, ajeitavam a gola da camisa, passavam uma escova em seus capelos brancos, e atenta uma dizia, “Seu Campelo, o senhor vai aparecer num filme, que chique”.

Take 1, take 2, take 3 e tantos takes de Campelo desfiando histórias e delas soltando gargalhadas. De repente, o chão rústico do Bar do Anísio tomou o lugar do piso brilhante de seu escritório, tão forte e preciso cada detalhe de sua fala.

Ao final, me puxou para um lado e perguntou quantos tinham ali na equipe. Sentou-se a uma mesa com uma pilha pesada de dois livros de sua autoria, Crônicas de um sonho dos sonhos ou delírios vesiculares, de 2021, e Traços de um percurso artístico, desenhos artísticos a lápis, com ensaio de Roberto Galvão, lançado em 2018. Conversando sem parar, autografou exemplares para todos.

Quando já nos preparávamos para sair, perguntei-lhe como devo identificá-lo no filme, além de arquiteto. “Não, coloque somente desenhista. Sou um artista do desenho, na arquitetura e na vida, Venancio”.

E agora, neste começo de noite de uma terça-feira em que ainda choramos amigos que se foram no céu de abril (Carlos Emílio, Tarcísio Sardinha, Natalício Barroso, Luizinho Duarte), recebo a notícia que Campelo partiu, como se o mês passado não tivesse acabado. Como inacabada ficou agora a arquitetura de seus dias em nossas vidas.

sobre o autor

Nirton Venancio é roteirista e diretor, professor de literatura e cinema, realizou os curtas-metragens “Um cotidiano perdido o tempo” (1988), “O último dia de sol” (1999), “Dim” (2007) e o média “Walking on water” (1990) para a TV inglesa HouseTop. No momento finaliza o documentário longa-metragem “Pessoal do Ceará – Lado A Lado B”.

Antônio Carlos Campelo Costa (1939-2022)
Foto Jacques Antunes

 

comments

176.01 homenagem
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

176

176.02 política

Tinha um golpe no meio do caminho

Carlos A. Ferreira Martins

176.03 política

Capitalismo predatório, feudalismo tecnológico e o fim da Amazônia

Carlos A. Ferreira Martins

176.04 sambódromo

Rio de Abril

Eduardo Oliveira Soares

176.05 política

No meio do caminho ainda tem um golpe

Carlos A. Ferreira Martins

newspaper


© 2000–2022 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided