Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Leia o artigo de Gabriela Celani sobre o simpósio Digital Fabrication – A State of Art que ocorreu no Instituto Universitário de Lisboa, de 9 a 10 de setembro de 2011

how to quote

CELANI, Gabriela. Digital Fabrication – A State of Art. Drops, São Paulo, ano 12, n. 048.07, Vitruvius, set. 2011 <https://vitruvius.com.br/revistas/read/drops/12.048/4058>.


O lobby do edifício principal do IUL, projetado por Hestnes Ferreira
Foto Gabriela Celani


O simpósio Digital Fabrication – A State of Art reuniu no Instituto Universitário de Lisboa, de 9 a 10 de setembro, pesquisadores da área de fabricação digital de alguns dos principais centros de pesquisa na área (ver programação em http://digitalfabricationiscte.wordpress.com/). O IUL (http://www.iscte-iul.pt) é uma instituição pública de ensino universitário, criada em 1972, que tem como objetivos estratégicos a inovação, a internacionalização e o desenvolvimento de uma cultura empreendedora. Está instalado em um belíssimo campus próximo ao centro de Lisboa, projetado pelo premiado arquiteto Raúl Hestnes Ferreira, cuja obra possui influências de Fernando Távora e de Louis Khan. O IUL possui uma Escola de Tecnologias e Arquitectura que oferece licenciaturas em engenharias, informática e arquitetura, além de programas de pós-graduação, e entre eles o recentemente criado mestrado em “Arquitectura e Computação”. O IUL investe atualmente na criação de um laboratório de fabricação digital para atender a esses cursos, e este simpósio representa mais uma iniciativa visando à incorporação das novas tecnologias no ensino da arquitetura.

O simpósio contou com cinco palestrantes estrangeiros - Kevin Klinger da Ball State University, Bob Sheil da Bartlet School of Architecture, Tomas Diez do Institute for Advanced Architecture of Catalunya, Gabriela Celani da Unicamp, e Tobias Bonwetsch da ETH Zurich -, que apresentaram projetos desenvolvidos por alunos de arquitetura e grupos de pesquisadores de suas universidades. Um tema que esteve presente em todas as apresentações foi a necessidade do estabelecimento de convênios com indústrias para a fabricação, em escala real, dos protótipos desenvolvidos nas universidades, como prova de conceito da aplicação das técnicas de fabricação digital em casos reais de arquitetura. Os exemplos apresentados vão desde paredes e colunas em tijolos construídas por um robô até estruturas em aço cortadas a plasma e com dobras feitas por equipamentos controlados a partir de desenhos em CAD.

Durante os dois dias do evento, um workshop de fabricação digital foi oferecido por José Pedro Souza, professor das escolas de arquitetura do Porto e de Coimbra, que defendeu no ano passado tese de doutorado sobre aplicações arquitetônicas da cortiça trabalhada com equipamentos de controle numérico. O trabalho, que foi orientado pelo prof. José Duarte da UTL, propôs renovar e agregar valor a um material tradicional português, utilizado há séculos como isolante térmico, por meio do design e do uso de tecnologias de ponta. O objetivo do workshop foi criar materiais de acabamento personalizados por meio da usinagem de agregados de cortiça e MDF tingido. Os trabalhos desenvolvidos pelos participantes do workshop foram produzidos em uma fresadora CNC de 3 eixos instalada no IUL especialmente para o evento.

Com aproximadamente 150 participantes de diferentes países e tendo como idioma oficial o inglês, o evento mostrou que existe uma grande demanda por informações sobre as aplicações da fabricação digital por parte de jovens arquitetos, e revela uma tendência à inserção dessas novas tecnologias nos currículos de arquitetura europeus, algo que também já vem ocorrendo em algumas escolas do Brasil.

sobre a autora

Gabriela Celani é professora Livre-docente do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Unicamp.

Detalhe do exterior do edifício principal do IUL, projetado por Hestnes Ferreira
Foto Gabriela Celani

Kevin Klinger apresenta imagens de exposição no Institute for Digital Fabrication, em Indiana
Foto Gabriela Celani

Durante seu workshop, José Pedro Souza mostra o pavilhão de Hannover de Siza, revestido de cortiça portuguesa
Foto Gabriela Celani

Fresadora de 3 eixos instalada no lobby do IUL especialmente para o evento e algumas peças de cortiça usinadas durante o workshop
Foto Gabriela Celani

Na entrada do campus do IUL, um abrigo para o lixo produzido por corte a plasma
Foto Gabriela Celani

Patamar de uma escada do edifício do Hestnes Ferreira, onde foi realizado o evento
Foto Gabriela Celani

 

comments

048.07
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

048

048.01

Palimpsestos e suas camadas

Tom Lisboa

048.02

Santa Marta dos anjos

A fotografia de Marco Terranova

Rogério Reis

048.03

Amizades perigosas… mas não tão sinceras

Roberto Bottura

048.04

Beleza sitiada

Luiz Fernando Janot

048.05

O descanso da sala

José Spaniol

048.06

World Trade Center (1973-2001)

Fragilidade de um ícone urbano

Roberto Segre

048.08 Enchentes

Não tirem a serapilheira

Álvaro Rodrigues dos Santos

048.09

Demolindo o poema

O triste fim do Estádio João Cláudio Machado, conhecido como Machadão

Gustavo Sobral

newspaper


© 2000–2022 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided