Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

my city ISSN 1982-9922

abstracts

português
Em crônicas escritas durante andanças pela cidade, Abilio Guerra comenta aspectos diversos da vida urbana – pontos de táxi, guaritas de edifícios, mutações e gentilezas urbanas etc. –, sempre buscando algum ensinamento.

how to quote

GUERRA, Abilio. Cinco cenas paulistanas. Crônicas de andarilho 1. Minha Cidade, São Paulo, ano 15, n. 179.01, Vitruvius, jun. 2015 <http://vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/15.179/5561>.



Da gentileza urbana

Às vezes, durante minhas caminhadas, me recordo da cantiga popular que tanto adorava cantar quando criança:

Se essa rua
Se essa rua fosse minha
Eu mandava
Eu mandava ladrilhar
Com pedrinhas
Com pedrinhas de brilhante
Para o meu
Para o meu amor passar.

Nesta visão amável e personalizada sobre o espaço público é possível vislumbrar a consciência de que podemos – individualmente – cuidar daquilo que é de todos, que é portanto um pouquinho nosso. Em nossa cidade tão democraticamente mal tratada são muitos os pequenos espaços da cidade que mereceram o zelo carinhoso (e criativo) de seus moradores. Estas obras de arte pública não conferem aos autores um merecido reconhecimento, mas funcionam como antídoto à ânsia incontrolável e inconfessável de privatização do espaço público.

[11 de junho de 2015]

Da mutação urbana

Imóvel em reforma, mutação urbana em São Paulo
Foto Abilio Guerra

A locadora de vídeos próxima a minha casa expôs por um bom tempo, na prateleira atrás do balcão de atendimento, um livro de minha autoria. Foi uma gentileza do Gerson, dono do negócio, que ficou encantado que alguém pudesse querer publicar um livro. Ele almejava um cargo público – promotor, delegado, escrivão... – e prestava um concurso atrás do outro. Um dia cheguei na locadora e o imóvel estava em reforma. Noutro, apareceu lá uma lanchonete e um Gerson feliz por detrás do balcão: havia passado em um concurso e seu novo negócio estava indo muito melhor; ninguém alugava mais filmes, mas todo mundo tem que comer um lanche no corre-corre da cidade! Os anos foram passando e a lanchonete continuou por lá, mas nunca mais vi o Gerson. Os imóveis vizinhos foram demolidos ou sofreram reformas, muitos mudaram o uso. As casas foram rareando, os edifícios subindo, a rua movimentada atraiu comércio e serviços. Hoje passei em frente da lanchonete e ela estava fechada, sem letreiro na fachada. Quando abrir as portas novamente, quem sabe mais um sonho começará. A cidade não para.

[30 de maio de 2015]

Da imperfeição

Empena cega, a imperfeição em São Paulo
Foto Abilio Guerra

Para quem gosta das imperfeições da vida, São Paulo é um prato cheio. Olhar pra cá ou pra lá, tanto faz: as paisagens urbanas sempre revelarão a incongruência, a desarticulação, a incoerência da sua essência. Revelam, penso eu, a ambivalência da potência que as produz, que se volta para o épico ou para o trágico, às vezes para os dois ao mesmo tempo. São Paulo flerta com o céu, mas dorme no inferno.

[28 de maio de 2015]

Do ponto de táxi

Ponto de táxi em São Paulo
Foto Abilio Guerra

Ao longo dos anos e das décadas os pontos de táxi paulistanos passaram por impressionante processo de transformação. Os banquinhos de madeira e as coberturas improvisadas com duas colunas e telhadinho de duas águas, herança caipira de cidades do interior, foram substituídos por quiosques metálicos e outros materiais industrializados com design aprimorado. Ganharam televisão, frigobar e mesas desmontáveis para jogo de cartas e dominó (afinal, modernização neste país nunca é completa...). Agora chega o 99, nova arma da mobilidade urbana, para assassinar esta incrível tradição brasileira. PS — sempre preferi pegar táxi estendendo a mão.

[15 de maio de 2015]

Da guarita

Guarita de edifício em São Paulo
Foto Abilio Guerra


Ainda não foi escrito o ensaio definitivo sobre a maior contribuição da arquitetura contemporânea brasileira, a guarita. Não foi, pois seria necessário um escritor com formação abrangente: psicólogo para compreender a crise afetiva dos moradores, psicanalista para diagnosticar pulsões desviadas de seus reais objetos, sociólogo para explicar o espraiamento do medo pelo tecido social, antropólogo para descortinar para os ignaros a constituição de novas modalidades de relacionamento, filósofo para filosofar sobre a nova condição humana. Só não precisa ser arquiteto.

[14 de maio de 2015]

nota

NA – Primeiro artigo da série “Crônicas de andarilho”, com coletânea de pequenos textos originalmente publicados no Facebook de forma isolada. Ver:

GUERRA, Abilio. Cinco cenas paulistanas. Crônicas de andarilho 1. Minha Cidade, São Paulo, ano 15, n. 179.01, Vitruvius, jun. 2015 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/15.179/5561>.

GUERRA, Abilio. Dez cenas paulistanas. Crônicas de andarilho 2. Minha Cidade, São Paulo, ano 15, n. 180.02, Vitruvius, jul. 2015 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/15.180/5595>.

GUERRA, Abilio. Sete cenas paulistanas: a velocidade nas marginais e outros assuntos. Crônicas de andarilho 3. Minha Cidade, São Paulo, ano 16, n. 181.03, Vitruvius, ago. 2016 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/16.181/5637>.

GUERRA, Abilio. Sete cenas paulistanas: caipirice, regionalismo, erudição, cidadania, obra pública e mobiliário urbano. Crônicas de andarilho 4. Minha Cidade, São Paulo, ano 16, n. 183.01, Vitruvius, out. 2015 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/16.183/5735>.

GUERRA, Abilio. Dez cenas paulistanas: bicicletas, escadarias, caminhadas, rios ocultos, escolas, resiliência, diálogo. Crônicas de andarilho 5. Minha Cidade, São Paulo, ano 16, n. 185.02, Vitruvius, dez. 2015 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/16.185/5830>.

GUERRA, Abilio. Sete cenas paulistanas: lixo, lixeiros, orelhão, quadro com vidro trincado, estátuas urbanas, praia de asfalto e Mario de Andrade. Crônicas de andarilho 6. Minha Cidade, São Paulo, ano 16, n. 187.03, Vitruvius, fev. 2016 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/16.187/5932>.

GUERRA, Abilio. Memórias do futuro: sobre a recusa de se ver o óbvio. Crônicas de andarilho 7. Drops, São Paulo, ano 17, n. 103.02, Vitruvius, abr. 2016 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/17.103/5982>.

GUERRA, Abilio. Oito cenas paulistanas: política, política cultural e urbanidade. Crônicas de andarilho 8. Minha Cidade, São Paulo, ano 16, n. 191.03, Vitruvius, jun. 2016 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/16.191/6050>.

GUERRA, Abilio. Do nome das coisas: qual o motivo para mudar o nome do Elevado Costa e Silva? Crônicas de andarilho 9. Minha Cidade, São Paulo, ano 17, n. 193.06, Vitruvius, ago. 2016 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/17.193/6167>.

GUERRA, Abilio. Do vizinho: como Jacques Tati e Michel Foucault podem explicar a boçalidade do novo-riquismo. Crônicas de andarilho 10. Drops, São Paulo, ano 17, n. 112.06, Vitruvius, jan. 2017 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/17.112/6383>.

GUERRA, Abilio. Do higienismo: sobre as práticas urbanísticas do século 19 em pleno século 21. Crônicas de andarilho 11. Minha Cidade, São Paulo, ano 17, n. 198.04, Vitruvius, jan. 2017 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/17.198/6385>.

GUERRA, Abilio. Do gênero na fala popular. Crônicas de andarilho 12. Arquiteturismo, São Paulo, ano 11, n. 122.05, Vitruvius, maio 2017 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/11.122/6540>.

GUERRA, Abilio. Do táxi. Crônicas de andarilho 13. Minha Cidade, São Paulo, ano 17, n. 202.05, Vitruvius, maio 2018 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/17.202/6541>.

GUERRA, Abilio. Três crônicas sobre a arte e a vida. Crônicas de andarilho 14. Minha Cidade, São Paulo, ano 18, n. 206.05, Vitruvius, set. 2017 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/18.206/6712>.

GUERRA, Abilio. Do sadomasoquismo. Crônicas de andarilho 15. Drops, São Paulo, ano 18, n. 124.01, Vitruvius, jan. 2018 < www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/18.124/6820>.

GUERRA, Abilio. Do cordão de isolamento: ano novo, realidade arcaica. Crônicas de andarilho 16. Arquiteturismo, São Paulo, ano 11, n. 129.06, Vitruvius, dez. 2017 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/11.129/6822>.

GUERRA, Abilio. Do choro – entre lágrimas e música. Crônicas de andarilho 17. Minha Cidade, São Paulo, ano 18, n. 212.04, Vitruvius, mar. 2018 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/18.212/6923>.

GUERRA, Abilio. Da cavalaria de hoje e de antigamente. Crônicas de andarilho 18. Drops, São Paulo, ano 18, n. 126.06, Vitruvius, mar. 2018 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/18.126/6926>.

GUERRA, Abilio. Da inveja infame: a trajetória histórica de Lula e a viagem pela metrópole de um casal qualquer. Crônicas de andarilho 19. Arquiteturismo, São Paulo, ano 12, n. 133.03, Vitruvius, abr. 2018 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/12.133/6953>.

GUERRA, Abilio. Do andaime. Crônicas de andarilho 20. Arquiteturismo, São Paulo, ano 12, n. 134.04, Vitruvius, maio 2018 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/12.134/6984>.

GUERRA, Abilio. Da dobradura. Crônicas de andarilho 21. Drops, São Paulo, ano 18, n. 129.05, Vitruvius, jun. 2018 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/18.129/7033>.

GUERRA, Abilio. Das estradas da vida. Crônicas de andarilho 22. Arquiteturismo, São Paulo, ano 12, n. 136.05, Vitruvius, jul. 2018 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/12.136/7049>.

GUERRA, Abilio. Da ilha longínqua. Crônicas de andarilho 23. Arquiteturismo, São Paulo, ano 12, n. 137.05, Vitruvius, ago. 2018 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/12.137/7079>.

GUERRA, Abilio. Dos sem teto. Crônicas de andarilho 24. Drops, São Paulo, ano 19, n. 134.02, Vitruvius, nov. 2018 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/19.134/7164>.

GUERRA, Abilio. Da casa prototípica. Crônicas de andarilho 25. Arquiteturismo, São Paulo, ano 12, n. 140.05, Vitruvius, nov. 2018 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/12.140/7165>.

sobre o autor

Abilio Guerra é professor de graduação e pós-graduação da FAU Mackenzie e editor, com Silvana Romano Santos, do portal Vitruvius e da Romano Guerra Editora.

comments

newspaper


© 2000–2018 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided