Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Giovanna Rosso Del Brenna traz um relato do 46º Salone del Mobile, evento ocorrido de 18 a 23 de abril de 2007 em Milão, no novo pavilhão da feira, projeto de Massimiliano Fuksas

english
Giovanna Rosso Del Brenna brings a report of the 46th Salone del Mobile, an event occurred 18 to 23 April 2007 in Milan, and the new pavilion of the fair, design by Massimiliano Fuksas

español
Giovanna Rosso Del Brenna trae un relato del 46º Salón del Mueble, evento llevado a cabo desde el 18 al 23 de abril de 2007 en Milán, en el nuevo pabellón de la feria, proyecto de Massimiliano Fuksas

how to quote

ROSSO DEL BRENNA, Giovanna. 46º Salone del Mobile. Milano, 18-23 de abril 2007. Drops, São Paulo, ano 08, n. 022.01, Vitruvius, mar. 2008 <https://vitruvius.com.br/revistas/read/drops/08.022/1746>.


Odile Decq, Cortile della Rocchetta
Foto Fancesco Del Brenna


Mais uma vez a festa foi grande e tomou conta de toda a cidade. Os 205.000 metros quadrados do novo pavilhão da feira, de Massimiliano Fuksas, foram ocupados por 2.000 expositores, além de outros 360 pequenos e grandes espaços entre show rooms das grandes firmas, lojas temporárias, ateliês e escritórios, lojas e fábricas, museus e galerias, apartamentos e hall de hotéis, colocados à disposição de outros tantos eventos do FuoriSalone e cadastrados pelo guia day by day da revista Interni (neste ano em sua décima oitava edição), bíblia do povo do design durante os cinco dias do evento.

Mestres inesquecíveis do passado (homenagem a Bruno Munari na Danese; mostra sobre Anna Castelli Ferrieri no Kartellmuseu de Noviglio; galeria de clássicos Sixtyearsofhistory na Arflex) alimentando as saudades – afinal, tudo já foi inventado! – e a incerteza sobre o futuro; estrelas do lifestyle, incluindo os grandes nomes da moda (convocados este ano, entre outras, a “vestir” e interpretar as cadeiras Mademoiselle de Philippe Starck pela Kartell) mostrando a vitalidade e a efervescência de um setor que enfrenta com coragem (ou inconsciência?) novos ritmos, novos e instáveis mercados, aprontando novas “coleções” a cada temporada. Design fútil e design sério (como o do Premio Lissone para jovens desenhistas, que apresentaram este ano encantadores projetos para as crianças). Mostras super clean (Il bagno Alessi. Dot no Emporio 31; Cappellini em sua loja efêmera no ex-supermercado da Upim) e ambientes super kitch (a Personal editions, de Marcel Wanders). Materiais naturais e artificiais, do passado e do futuro; retorno do linoleum – na versão Marmoleum proposta por 12 designers holandeses (ainda manufactured com óleo de linho mesclado com resinas, argila, juta e pigmentos naturais) – e destaque para o Corian (tri-idrato de alumínio e resina acrílica, que pode ser trabalhado como a madeira e também é termomoldável, inventado há 40 anos pelos pesquisadores da Dupont, mas só nos últimos 10 intensamente experimentado na arquitetura e no design), protagonista, entre outros, de Corian Nouvel Lumières, proposta de ambiente habitacional multi-sensorial baseado na interação e integração de corian com luz e tecnologias eletrônicas assinado por Jean Nouvel.

Nas frestas, surpresas e diversões para todos os gostos.

Lugares e instalações para refletir e pensar: bem no meio do burburinho (Red cube) ou em lugares afastados como a ex-Serraria de via Meda 24, que hospedou Oltre il progetto, de Silvio Silvestrin (quatro ambientes dedicados à contemplação, à ação, ao trabalho e ao sonho); músicos virtuosos tocando os novos instrumentos musicais da Yamaha no lindo contexto da ex-fábrica Barattini;.Jaga Internationales revelando para o público um enorme molde em chocolate de seu radiador modular decorativo de parede (heatwave, design Joris Laarman); Vibram apresentando, no contexto singelo de seu próprio escritório, um sapato de borracha de cinco dedos (Vibram just for me); a família Traviganti abrindo as portas da sua oficina a uma multidão de visitantes para mostrar sua recente produção – para os Emirado, mas não só – de ovos gigantes em metal e esmaltes (acabamento em ouro fino, escondendo o bar atrás de quatro portinhas!). No meio do incrível estoque, um automa tamanho natural, roupas de seda, circulava entre os hospedes oferecendo num tabuleiro flores de jasmim.

A maioria dos eventos acima mencionados encontrou sua localização ideal na malha de ruas ocupadas por grandes e pequenos espaços industriais transformados, e não na “Zona Tortona”. Destaque este ano para a Fondazione Arnaldo Pomodoro (esplendidamente instalada – projeto de Pierluigi Cerri – nas oficinas mecânicas da ex-Riva de via Stendhal), onde Saporiti Italia desenvolveu o tema “funções da mesa” com os projetos de oito arquitetos e artistas.

Mas o Fuori Salone deste ano registrou também o retorno dos locais históricos: o Castello Sforzesco, que hospedou no Cortile della Rocchetta e na Corte Ducale Decode Elements, uma série de eventos dedicados à leitura e aos elementos primários, com instalações de 11 arquitetos e designers e lindos espetáculos noturnos ; o Palácio Real (com a mostra Camera con vista, arte e interni in Italia 1900-2000, até dia 1° de julho); a Loggia dei Mercanti.

Também Jacopo Foggini, designer-artista que nos havia acostumado a procurar lugares industriais longínquos para admirar suas esculturas luminosas em metacrilato (o material dos faróis de automóvel), este ano ocupou com suas instalações uma extraordinária igreja do século fechada ao culto: San Paolo Converso.

Enfim, cada um teve sua chance de encontrar sua(s) tribo(s).

Passeando em traje a rigor entre brancos lençóis no topo do palácio de Bang and Olufsen na via Dante (Una giornata particolare); namorando a meia noite na Loggia dei Mercanti iluminada pelos Racconti di luce do light designer Herbert Cybulska; curtindo com a família as vacas da cow parade espalhadas até hoje em todos os cantos da cidade (“Olha vaca bonita mãe!”, “Pois é, filhinho, hoje deve ser a festa do boi”). Ou descobrindo em oficinas escondidas emocionantes objetos sem tempo apresentados por surpreendentes holandeses: como Lonneke Gordjin – formada em 2005 pela Design Accademy de Eindhoven, studio (Drift) aberto com Ralph Nauta no ano passado – que nos Tales from Eindhoven nos presenteou Dandelight, dandelion natural (aquela flor das nossas lembranças de infância, que soprando dissolve-se no ar) aplicado com paciência sem fim sobre um led alimentado por bateria.

sobre o autor

Giovanna Rosso Del Brenna é correspondente internacional do Portal Vitruvius na Itália.

Giovanna Rosso Del Brenna, Milão Itália

Homenagem a Bruno Munari na loja de Danese
Foto Fancesco Del Brenna

Cappellini temporay store, ex-supermercado Upim, piazza San Babila
Foto Fancesco Del Brenna

Marcel Wanders Personal edition, espaço ex Ansaldo. Foto Fancesco Del Brenna
Foto Fancesco Del Brenna

Marmoleum dutch design, espaço Ex Ansaldo
Foto Fancesco Del Brenna

Corian® Nouvel Lumières, ex sala provas Officine Riva, via Stendhal 35
Foto Leo Torri

Som do violino Yamaha no espaço da ex fabrica Barattini
Foto Fancesco Del Brenna

Heatwave, design Jaga & Joris Laarman, via Tortona 15
Foto Fancesco Del Brenna

Vibram just for me, via Voghera
Foto Fancesco Del Brenna

Officina Traviganti, La fabbrica dei sogni
Foto Fancesco Del Brenna

Saporiti Italia, mesa Hashi, projeto Marco Ferreri, Fondazione Arnaldo Pomodoro
Foto Fancesco Del Brenna

Jacopo Foggini, Aurora boreale, Igreja S. Paolo Converso
Foto Fancesco Del Brenna

Bang and Olufsen, terraço da Casa Broggi, via Meravigli
Foto Fancesco Del Brenna

Cow Parade, piazza Castello
Foto Fancesco Del Brenna

Lonneke Gordjin (Drift), Dandelight, via Voghera

Corian® Nouvel Lumières, ex sala provas Officine Riva, via Stendhal 35
Foto Leo Torri

 

comments

022.01
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

022

022.02

"És um gênio"

Ou o efeito Gehry

Fredy Massad and Alicia Guerrero Yeste

022.03

De contrastes arquitetônicos

Humberto González Ortiz

022.04

Vegetação nas Alturas

Fredy Massad and Alicia Guerrero Yeste

022.05

Christopher Tunnard

Um jardim para a modernidade

Ana Rosa de Oliveira

022.06

De outra latitude

Fredy Massad and Alicia Guerrero Yeste

022.07

Jardim, natureza e poder

A obra de André Le Nôtre

Ana Rosa de Oliveira

022.08

A casa da gente

Quando o habitante se assenhora de sua moradia

Sonia Manski

022.09

São Paulo Now

Wellington Cançado

newspaper


© 2000–2021 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided