Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Ethel Leon comenta o lançamento da coleção Ela, da Líder, que tem trabalhado apenas com mulheres designers, projeto André Bastos e Guilherme Leite Ribeiro encampado pela empresa.

how to quote

LEON, Ethel. As brasileiras do design. Entre o feminismo e o feminino. Drops, São Paulo, ano 20, n. 143.08, Vitruvius, ago. 2019 <https://vitruvius.com.br/revistas/read/drops/20.143/7462>.


Semana movimentadíssima de design em SP. Quem quer se atualizar, deve fazer como no Festival de Cinema e semelhantes, tirar uns dias de férias e imergir na programação. Fui ver ao lançamento da coleção Ela, da Líder (1).

André Bastos e Guilherme Leite Ribeiro, do Estúdio Nada se Leva, têm essa sintonia fina com a atualidade e propuseram que a Líder trabalhasse apenas com mulheres designers.

No ano passado, Glauciene Duarte, designer da empresa, já havia projetado alguns itens, em releitura de Aída Boal, que, desse modo, foi retirada de certo esquecimento (as cadeiras da foto são dela).

Impossível não pensar em algumas designers brasileiras cuja trajetória é olvidada. Três delas estudaram no Instituto de Arte Contemporânea do MASP, no comecinho dos anos 1950: Irene Ruchti, que escolheu os tecidos que definiriam muitos dos estofados da empresa de móveis Branco e Preto; Emilie Chamie, com importante obra gráfica; e Estella Aronis, raramente lembrada e que tem carreira no design gráfico e projetou nada menos que a sinalização dos aeroportos paulistanos.

Curiosamente, as três flanaram por diversas áreas de projeto. Emilie dirigiu espetáculos de balé, Irene tornou-se paisagista, Estella fez paisagismo e arquitetura. Carreiras mais erráticas que aquelas de seus colegas homens. Talvez isso diga alguma coisa a respeito de sua inserção no mercado de trabalho.

De nossas mulheres, Lina Bo Bardi tem sido a mais estudada, revista, publicada e celebrada. Há outra designer/arquiteta que, para mim, tem trabalho impressionante e da qual raramente se fala: Elvira de Almeida. Hora dessas falo delas por aqui.

Visitei a exposição muito rapidamente, no meio de muita gente, e gostaria de comentar algumas das peças que vi, mas fica para outra hora. Foram projetadas por Glauciene Duarte, Ana Neute, as quatro experientes arquitetas designers da Plataforma4 (Amelia Torozzo, Camila Fix, Flávia Pagotti e Rejane Carvalho Leite), Maria Helena Emediato, Isabela Vecci e Marina Dubal.

Ouvi um comentário desconcertante quando estava por lá: que era difícil construir coleção feminina sem cair nos estereótipos feministas. Fiquei pensando que muitas mulheres profissionais não percebem que seu espaço público foi aberto pelo feminismo.

E eu diria que pode ser difícil projetar móveis, especialmente residenciais, sem cair nos estereótipos do feminino. Longas discussões...

nota

1
Lançamento da Coleção Ela, da Lider Interiores, Design Weekend de São Paulo, São Paulo, terça-feira, dia 19 de agosto de 2019.

sobre a autora

Ethel Leon é jornalista, pesquisadora, professora na área de história do design brasileiro e autora dos livros Memórias do design brasileiro, IAC – Primeira Escola de Design do Brasil, Michel Arnoult, design e utopia – móveis em série para todos e Design brasileiro – quem fez, quem faz.

 

comments

newspaper


© 2000–2021 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided