Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Discurso de agradecimento do cineasta Kleber Mendonça Filho pelo recebimento da medalha Paulo Freire, outorgada pela Universidade Federal de Pernambuco.

how to quote

MENDONÇA FILHO, Kleber. Medalha Paulo Freire. Drops, São Paulo, ano 22, n. 171.03, Vitruvius, dez. 2021 <https://vitruvius.com.br/revistas/read/drops/22.171/8351>.


Medalha Paulo Freire, outorgada pela Universidade Federal de Pernambuco ao cineasta Kleber Mendonça Filho
Imagem divulgação


Boa tarde a todas e a todos, reitor da Universidade Federal de Pernambuco, professor Alfredo Gomes, demais autoridades acadêmicas e homenageados.

É uma honra poder receber a condecoração Paulo Freire, no ano do centenário desse grande brasileiro, e através de uma instituição pública, a Universidade Federal de Pernambuco. Entre os anos de 1988 e 1992, eu estudei jornalismo aqui, e foi no centro de artes e comunicação onde peguei em câmeras pela primeira vez. Viva a universidade pública.

Fico feliz também de ver um reconhecimento como esse juntar dois elementos cruciais para que um país se enxergue bem, e possa crescer forte: a cultura e a educação. São gêmeas que fornecem inteligência e cidadania a uma sociedade mais saudável.

E que essa homenagem ocorra num momento tão triste do nosso brasil é algo que me toca. Torna-se um gesto importante. Nos últimos cinco anos, o nosso país tem sofrido uma série de destruições contra a nossa cidadania, contra a cultura, a educação, agressões que nenhuma relação tem com o legado de Paulo Freire, que trabalhava para construir.

Ter o meu nome associado ao de Paulo Freire num mesmo papel e tempo histórico me faz enxergar um paradoxo: o do orgulho e o da humildade. Impossível não lembrar aqui dos meus pais, Joselice Jucá e Kleber Mendonça pai, de Stella Mulatinho e do meu irmão Mucio Jucá, dos meus tios Ronaldo Jucá e José Jucá Jr (esse que me representa aqui hoje), todos professores, educadores e difusores de ideias que avançaram o país durante anos, e que ajudam o Brasil a se entender cada vez mais hoje também.

Muito obrigado a todas e a todos, que tenham um final de ano de compreensão e amor, e um 2022 melhor e mais gentil para o nosso Brasil.

sobre o autor

Kleber Mendonça Filho, formado jornalista (UFPE, 1992), é cineasta e diretor dos longas-metragens O Som ao Redor (2012), Aquarius (2016) e Bacurau (com Juliano Dornelles, 2019).

 

comments

171.03 homenagem
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

171

171.01 homenagem

Homenagem ao professor Mário Henrique Simão D’Agostino, o Maique

Rodrigo Bastos and Deusa Maria Rodrigues Boaventura

171.02 justiça

Pdf ou dwg?

Acórdão do Tribunal de Justiça de São Paulo discute o formato do projeto arquitetônico

José Roberto Fernandes Castilho

171.04 literatura

Crônica de um Natal distante

Milton Hatoum

171.05 política

Patrimônio e Lexotan no fazendão

Carlos A. Ferreira Martins

171.06 política urbana

O que São Paulo perde ao entregar o Campo de Marte para o governo federal

Nabil Bonduki

171.07 homenagem

Meu amigo Vivaldo Tsukumo

Cristiano Mascaro

171.08 política

O vagabundo e seus muitos patrões

Carlos A. Ferreira Martins

newspaper


© 2000–2022 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided